terça-feira, 1 de junho de 2010

Primeira postagem

Olá pessoal, essa foi a forma mais prática para falar com todos meus alunos e clientes. Assim poderei postar receitas, novidades, fotos e etc. Espero que todos gostem.

Para começar, citarei uma prosa do livro "As Doceiras", de Carla Pernambuco e Carolina Brandão. Vamos começar adoçar nossas leituras.

"A noiva e o bolo

Essa fatia, recheada com o mais delicioso doce de ovos com nozes, é pra tirar da minha cabeça a cara da sua mãe, de chapéu ridículo e sorriso irônico no altar. E outra lambida nesse divino merengue de cobertura pelo salto quebrado do meu Manolo, que, tomara, ainda esteja enfiado na testa daquele estúpido que você escolheu pra padrinho. Hummmmm, mais uma fatia bemmmmm grandeeeee pelo véu de renda italiana que era da vovó e que ainda deve estar boiando naquele laguinho idiota com chafariz. Quem exigiu igreja com laguinho e chafariz foi você! Bem que mamãe avisou: "Não me vá fazer o próprio bolo, filhinha, dá azar". E mais uma lambida de merengue. Mais outra e mais outra. Pelo bouquet de camélias brancas e frescas atiradas no pé gordo da sua irmã balofa! Droga. Como uma doceira poderia não fazer o próprio bolo de casamento? Eu faço bolo para todas as noivas dessa cidade. Isso não é justo! Todos os dias: nozes com coco ou tâmaras? Você prefere merengue batido ou no forno? Pasta americana com ornamentos? Nunca imaginei que no meu... mais uma lambida nesse merengue, que merengue bom. Merengue branquinho como era o meu vestido. Era. Porque agora ele é um trapo rasgado e amarfanhado. Não era só o vestido que o noivo não podia ver antes: Lá vem a noiva, toda de merengue branco, lá-lá-lá... Tenho mais é que ficar aqui, pra nunca mais esquecer, sentada no chão com esse bolo no colo, rímel na bochecha, batom esfregado na cara toda, cabelo em pé de puro merengue seco com laquê. Eu odeio laquê. A noiva com o bolo no colo e cabelo de merengue laqueado. Rá-rá-rá. Tô ficando doida. A noiva que levou bolo. Parece título de livro cafona. Rá-rá-rá. A doceira que levou o próprio bolo. Rá-rá-rá. Vem cá, próprio bolo, que eu vou lamber todinho o açúcar de uma vez só. Enterrar a minha cara nesse recheio até me afogar. Morreu a tadinha? Morreu de bolada. Rá-rá-ráááá..."


Ainda bem que não sou todos casamentos assim, mas sem sombra de dúvida, o bolo sempre será símbolo de boas sensações e felicidade.

Abaixo segue uma foto do Bolo de Casamento de Luísa e Felipe, recheado com baba de moça de maracujá e creme de amêndoas. Guarnecido com as mais delicadas rosas de açúcar e laços.

7 comentários:

  1. Parabénssssssss,seus bolos estao lindossss,adorei seu blog,vai ajudar muita gente,que DEUS te abençoe muito!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. adoreeeeeiiii o texto!! muito bom!! rsrs
    o bolo é lindooo e tenho certeza que devia estar delicioso!! Monique

    ResponderExcluir
  3. Lindo...no m eu casamento quero um assim...e tenho certeza que não sou que vai fazer...isso é um erro...ENORMEEEEEE

    ResponderExcluir
  4. O bolo estava DIVINO! Com certeza fez meu casamento ficar mais especial ainda. bjs Luísa

    ResponderExcluir
  5. Oi prazer falar com vc.

    Confeito bolos tambem da ultima vez que fiz um de 4 andares gastei 7 receitas de pasta americana de 2 kg. Num outro foram quase 8 receitas. Quantas receitas vc usou para fazer esse bolo.

    Tomei a liberdade de registrar o link do meu blog de receitas:
    Homens na Cozinha
    Patisserie - Sites e Blogs

    Visite qdo puder meu
    blog de receitas - Delicias da Priscila
    blog de bolos - meu trabalho - Bolos Priscila

    sou paulista e
    moro em MG

    Prazer conhece-lo.

    ResponderExcluir